PM acionada em escola de SF após foto de alunos com facas circular em rede social - CMN - Campos Magazine News

News

sexta-feira, 15 de março de 2019

PM acionada em escola de SF após foto de alunos com facas circular em rede social

Reprodução
Dois dias após o massacre que deixou 10 pessoas mortas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo, um fato assustou estudantes do Colégio Estadual de São Fidélis. Nesta sexta-feira (15), policiais militares foram acionados depois de alunos postarem em rede social foto com facas que seriam levadas para dentro da unidade escolar. Em nota, a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) informou que a direção do colégio acionou a PM logo que tomou ciência do fato, como medida preventiva. A unidade está funcionando normalmente.
Segundo a secretaria, em eventuais problemas de segurança, as direções são orientadas a registrar o caso nas delegacias ou nos batalhões locais para as devidas providências.

Ainda segundo a secretaria, o Governo do Estado, por meio das secretarias de Estado de Educação e de Polícia Militar, já iniciou o processo de implementação do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) em unidades de ensino da rede pública estadual, visando reforçar a proteção da comunidade escolar e do patrimônio, e também aproximar alunos da Polícia Militar. A proposta, que deve ser iniciada ainda no primeiro semestre, em até 40 unidades escolares, será levada somente a colégios cujos diretores venham a demandar o programa.

“A adesão dos policiais também será voluntária, e eles poderão atuar nos horários de folga dentro ou fora da escola, de acordo com a avaliação da Secretaria de Polícia Militar. Esses profissionais possuem formação e são capacitados, técnica e psicologicamente, para utilizar armamento”.

Ataque em Suzano - O ataque de um jovem e um adolescente a estudantes na região metropolitana de São Paulo levantou a questão da segurança na entrada de unidades de ensino em Campos. Na manhã de quarta-feira (13), por volta de 9h30, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25, mataram oito pessoas e deixaram outras 11 feridas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), de onde eram ex-alunos. Segundo a polícia, Guilherme matou Luiz Henrique e cometeu suicídio em seguida. 

As vítimas são cinco alunos, duas funcionárias da escola e o tio de Guilherme, que foi assassinado em uma loja de carros antes do atentado.

Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net